Posição da CGTP

Nas últimas legislativas a Esquerda estava unida, entre outras-  numa reivindicação: a subida imediata do Salário Mínimo Nacional (SMN), para 600€. A Esquerda Parlamentar (PCP,  BE e PEV), outros partidos da Esquerda sem representação parlamentar, a CGTP e outros sindicatos combativos, consideravam fundamental uma subida real e significativa do SMN.

Veio a «geringonça» e começou o balancear, o eterno «sim, mas…», o «vamos com calma», o «não há condições». Agora, a generalidade da Esquerda Parlamentar aceita, como facto consumado, um mitigado plano de aumento do SMN que leve a 600€ em 2018!

O Governo diz que vai aumentar o SMN para 557€ mas quer compensar o patronato com a redução da taxa contributiva para a segurança social, isto é, eximir o patronato de despesas com este aumento, passando a carga para os próprios trabalhadores, via impostos…!

Faz bem a CGTP em dizer “Tendo em conta estes dados, a CGTP-IN considera plenamente justificado o aumento do salário mínimo para os €600 em 2017.”

O que não se entende é que a CGTP-IN não tenha um Plano B para trazer para as empresas e ruas a luta pelo SMN de 600€!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s