As aves
partem
e ficam
e voltam
e pairam
e erguem-se
e caiem
e rasgam os céus
e cosem os ninhos
e gritam
e cantam
e dançam nos ares
bêbadas
e valsam na terra
amantes

Ao pensá-las
descubro-as
tão livres e,
no entanto,
prisioneiras das penas

Nada foge
ao que é

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s