Caminhamos num nevoeiro triste.
Querem-nos resignados, pacientes, desarmados.
Procuram Sebastiões, mas o sol que vai nascendo a fonte da miséria que semeia trará Marias, a força e raiva que nos cresce nos dedos, Manueis.

Gente comum sem nada para perder a não ser o medo.

É disso que eles tem medo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s