http://rd3.videos.sapo.pt/play?file=http://rd3.videos.sapo.pt/9jYRzBkZFRP4HEhiGLvV/mov/1
Cândida Pinto não queria de certeza que as pessoas ouvissem com olhos de ver o que disse na sua peça. Não posso deixar de sorri para algumas pérolas que a jornalista debitou:Vou fazer demagogia:

Candidamente Cândida disse que Kadaffi vivia com um enorme bem estar… enquanto a população vivia com muitas carências.

Posso de repente, ver na casa que é focada a casa do Belmiro, do Amorim – ah não esse é um “trabalhador”, de qualquer um dos nossos ministros (recentemente o “Público” publicou – ah crise que obrigas os senhores a serem ‘transparentes‘ – e ficar a pensar que se a peça fosse sobre Portugal, bastava mudar de nomes.

Ah, seu demagogo, cá não há guerra, não há ditadura…

Não?

“Não. Nem a comunidade internacional teve de bombardear Portugal”
Ah pois não, invadiu simplesmente e nomeou o seu “Conselho Nacional de Transição” – a troika colaborante, e o seu governo interino – Coelho e Portas que diariamente nos bombardeiam com mais factores de miséria, pobreza e indignidade social.

Candidamente, Cândida referiu a estudante líbia que tem esperança que tenha emprego compatível com a formação que tomou.

A estudante líbia e dezenas de milhares de estudantes portugueses, já agora…

A “pivot bonitinha” apressa-se a fazer a ponte sobre a questão central, um “sacrilégio” nos dias que correm: a dependência dos líbios do Estado…

Cândida, candidamente apressa-se a explicar que o CNT tem de se apressar a por as infraestruturas básicas – agua, comida, medicamentos, electricidade, gás etc – para que Tripoli não fique como Bagdade ou Kabul.

Pois é, os milhões de milhões para a reconstrução da destruição causada pelo imperialismo, desfizeram-se no fumo das corporação imperialistas que sacaram o dinheiro e deixaram essas cidades destruídas.

E Tripoli, bombardeada pela “comunidade internacional” – vulgo NATO – irá ficar assim porque o mais importante não são os líbios nem nunca foram… é o petróleo.

Sarkosi, esse ratão, é que sabe-a toda: já garantiu 1/3 do ouro negro. OS outros, dos chineses ao Paulinho que foi das feiras, acotevelam-se para sacar uns bidões os amis pequenitos, uns poços os do meio e as reservas, os grandalhões do imperialismo.

O resto são canidamente, as patranhas da classe dominante a chorar lágrimas de crocodilo, debitadas por muitos, entre eles, candidamente, pela Cândida.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s